Espetáculos

Sinopse

Este espetáculo-solo é um tiro no escuro: dentro de um delírio, uma mulher se depara com a existência de um corpo que respira a cada segundo para se manter de pé. Neste estado delirante, a personagem estabelece um diálogo visceral e direto do corpo e com o corpo, validando, através do próprio corpo e do seu discurso, a existência dos vários corpos que atravessam gerações num flagelo chamado viver.

Gênero: dança
Classificação: 14 anos
Duração: 35 minutos

 

 

Grupo

CIA. CASA CIRCO

Macapá (AP)

Integram o núcleo de produção e criação da Cia. Casa de Circo, atuante desde 2015, dois artistas (Ana Caroline e Jones Barsou) que, juntos, somam vida e arte, agregando em suas produções diferentes linguagens: circo, dança e teatro. A companhia se apropria dessas linguagens na busca de um corpo cênico que dê subsídio estético a uma dramaturgia autoral. Num processo de mestiçagem dos elementos que advêm dessas linguagens, as obras da companhia transitam livremente entre elas.

 

Ficha Técnica

Texto: Jones Barsou
Direção: Jones Barsou
Elenco: Ana Caroline
Cenário: Cia Casa Circo
Design de figurino/costureira: Cia. Casa Circo / Hildenê Martins
Iluminação: Eloy Pessoa
Trilha sonora: Jones Barsou e Paulo Bastos
Maquiagem: Cia. Casa Circo
Fotografia: Alexander Galvão

 

Pensamento Giratório

O corpo, o gesto, o movimento, o gênero, a mulher, o estar em cena, tudo é discurso. Estes elementos são os gatilhos de disparo para uma reflexão e discussão acerca não só de questões estéticas, mas também sobre o que é um corpo político e as questões sociais que atravessam a obra. Neste sentido, fazer teatro nos ajuda a refletir sobre o que nos incomoda.

Oficina

Texto e movimento expressivo

Esta oficina consiste em instigar o artista cênico por meio dos elementos “fala” e “movimento”, investigando em solos ou em grupos as capacidades expressivas do corpo e fazendo com que os corpos encontrem movimentos expressivos únicos para a cena.

Público-alvo: bailarinos e atores
Carga horária: 8 horas
Ministrante: Jones Barsou
Número máximo de participantes: 20

Espetáculo de Repertório

Chica, fulô de mandacaru

História de uma moça sertaneja que percorre o sertão fugindo de um casamento arranjado, no qual foi levada a cometer um crime devido à violência do seu prometido. Assim, em meio ao tormento das lembranças e da dor de partir de sua terra, a história de Chica é contada em uma linguagem poética, ora pela voz de um brincante, ora pela voz da própria protagonista, que canta recordando e desvendando todos os fatos ocorridos e que ocasionaram sua partida.

Gênero: teatro
Classificação etária: 12 anos
Duração: 45 minutos

Ficha Técnica:

Texto: Jones Barsou
Direção: Jones Barsou
Elenco: Ana Caroline e Jones Barsou
Cenário: Cia. Casa Circo
Design de figurino: Cia. Casa Circo
Iluminação: Eloy Pessoa
Trilha sonora: letras de Jones Barsou e arranjos de Paulo Bastos
Maquiagem: Cia. Casa Circo
Fotografia: Luiza Nobre