Espetáculos

Sinopse

Qual o sentido de um espetáculo de circo-teatro do século XXI usar a linguagem do cinema de cem anos atrás, para contar uma história de opressão feminina passada em 1920? É que estas cenas seguem hoje na vida real, em todo canto, todas as classes sociais e orientações religiosas ou políticas. Das cinzas coração brinca que é cinema mudo em preto-e-branco, com trilha ao vivo feita por um pianista de época. Para fazer rir com Aurora, que espreme a poesia possível do seu já murcho e nada doce lar. Porque a gente acredita que não há nada mais transformador que o riso. Aristóteles já dizia disso. Só que temos de referência um filósofo contemporâneo: o genial cineasta Buster Keaton.

Gênero: circo
Classificação: 12 anos
Duração: 40 minutos

Grupo

QUIMERA CRIAÇÕES ARTÍSTICAS E TEATRO ATELIÊ

Porto Alegre (RS)

A Quimera Criações Artísticas é uma companhia de circo-teatro que busca inovar em espetáculos que usem técnicas de palhaço para abordar questões de nosso tempo. O Teatro Ateliê é um grupo de teatro e contação de histórias, que trabalha a cena em toda sua carpintaria. Encontrando-se, descobriram complementariedade num foco de interesse mútuo no cinema mudo e nas possibilidades de cruzamento dessa linguagem com a do teatro. Arthur de Faria chegou com sua paixão pela música da época.

Ficha Técnica

Direção: Jéferson Rachewsky
Elenco e dramaturgia: Jéferson Rachewsky e Valquíria Cardoso
Trilha sonora: Arthur de Faria
Concepção visual e figurinos: Valquíria Cardoso
Cenografia: Alex Limberger e Valquíria Cardoso
Adereços: Diego Steffani e Valquíria Cardoso
Criação de luz: Osvaldo Perrenou
Operação de luz: Daniel Fetter
Fotografia: Adriana Marchior
Arte gráfica: Jéferson Rachewsky

 

 

Pensamento Giratório

Pensar o lugar de fala da mulher numa obra muda, como o cinema que nos inspirou, pode parecer uma ironia. Mas essa ideia nos gritou aos ouvidos, dando-nos o tema ao longo do processo: mediar a importância de manter vivas as obras que nos precedem com a necessidade de atualizar nossos discursos dentro e fora do fazer artístico, refletindo sobre os papéis dados às mulheres, no cinema, na vida, no teatro.

Oficina

A dramaturgia do silêncio: ecos de liberdade

Esta oficina visa a um intercâmbio entre não artistas e artistas das mais diversas áreas, aproximando diferentes vivências, histórias e estilos de arte, propondo trocas, debates, jogos e exercícios teatrais sobre temas silenciados pela sociedade. Tudo se encerra com uma performance em algum local público de grande movimentação.

Público-alvo: artistas nas mais diversas áreas culturais (circo, teatro, música, dança) e interessados em geral
Carga horária: 8 horas
Ministrante: Jéferson Rachewsky, Valquíria Cardoso e Arthur de Faria
Número máximo de participantes: 20

 

Oficina

Contação de histórias


Oficina prática focada em exercitar técnicas que facilitem a fluidez da narrativa, agucem sentidos e aumentem a percepção da importância dos detalhes a serem contados, para que cada participante possa aprimorar seu estilo de contação com base nas técnicas experimentadas.

Público-alvo: contadores de histórias, artistas, educadores, bibliotecários e demais interessados
Carga horária: 6 horas
Ministrante: Alex Limberger e Valquíria Cardoso
Número máximo de participantes: 20