Espetáculos

Sinopse

Com referências que vão desde os mitos e rituais de várias etnias originárias do país a aspectos como a demarcação de terras e outros direitos fundamentais, muitas vezes negligenciados, o espetáculo propõe um olhar sobre o universo indígena brasileiro, transitando entre a tradição e a sua situação atual, e questiona: qual a real possibilidade de convivência entre as diferenças? 

Gênero: teatro adulto
Classificação etária: 14 anos
Duração: 60 minutos

Grupo

1COMUM COLETIVO

Rio de Janeiro (RJ)

A primeira pesquisa de linguagem do 1COMUM Coletivo nasceu da inquietação provocada por uma carta de outubro de 2012, em que os Guarani e os Kaiowá pediam que se decretasse sua morte coletiva em vez de lhes tirarem a terra originária. A partir dessa pesquisa, nasceu o monólogo Se eu fosse Iracema, que cumpriu temporada de estreia em abril de 2016, no Rio de Janeiro, sendo indicado aos prêmios Shell, Cesgranrio, APTR, no Rio de Janeiro, e ao APCA, em São Paulo, em 2017. 

Ficha Técnica

Intérprete: Adassa Martins
Dramaturgia: Fernando Marques
Direção, iluminação e cenografia: Fernando Nicolau
Figurino e caracterização: Luiza Fardin
Trilha sonora original e desenho de som: João Schmid
Preparação vocal: Ilessi
Direção de arte e projeto gráfico da comunicação: Fernando Nicolau
Escultura do busto: Bruno Dante
Caracterização das fotos: Luiza Fardin
Fotografia: Imatra
Operação de som: Fernando Nicolau
Operação de luz: Kadu Moura
Produção executiva: Clarissa Menezes
Idealização: Fernando Nicolau e Fernando Marques
Realização e produção: 1COMUM Coletivo

 

 

Pensamento Giratório

Processos artísticos, pluralidades e coexistências. No atual contexto – em que há, a um só tempo, graves retrocessos e avanços, ainda que pequenos e tardios, na luta por direitos sociais –, propomos debater o papel e os limites do artista, considerando o conceito de lugar de fala, que tem extrema importância na luta de sujeitos historicamente discriminados e excluídos. Para enriquecer a discussão, serão convidados membros de comunidades indígenas locais.

Oficina

Dramaturgia da luz e o iluminador como artista criador

A iluminação cênica como signo e elemento compositor da criação é um dos eixos que norteia o espetáculo Se eu fosse Iracema. O objetivo principal da oficina é compartilhar o processo criativo da dramaturgia da luz deste espetáculo. 

Público-alvo: profissionais e estudantes de artes cênicas e artistas em geral
Carga horária: 8 horas (2 módulos de 4 horas cada, em dias subsequentes)
Ministrante: Fernando Nicolau
Número máximo de participantes: 20, com idade mínima de 18 anos